Conceitos

Introdução

A contabilidade é uma atividade que data desde as civilizações mais antigas da história, com o simples ato de contar a quantidade de animais que um produtor possuía ou até mesmo com a contagem da quantidade de comida e alimentos que um agricultor havia plantado e colhido foram maneiras que deram surgimento a contabilidade. Porém, com o passar do tempo o objetivo da contabilidade foi mudando e seu sistema foi se tornando cada vez mais complexo.

Ressaltamos que as fontes utilizadas para a criação deste material são o próprio CPC e seus pronunciamentos contábeis, e os livros: Fundamentos de Contabilidade (Yamamato, Paccez & Malacrida – 2011) e Métodos de Custeio Comparados (Martins & Rocha, 2ª edição – 2015). Para interessados em se aprofundar no tema recomendamos a consulta e utilização desses materiais.

Demonstrações Contábeis

Para que as demonstrações contábeis sejam úteis para os usuários, espera-se que elas apresentem as seguintes principais características qualitativas: compreensibilidade, relevância, confiabilidade e comparabilidade.

Balanço Patrimonial

O Balanço Patrimonial tem por finalidade apresentar a posição financeira e patrimonial da empresa em determinada data, representando, portanto, uma posição estática. A posição patrimonial e financeira da entidade é afetada pelos recursos econômicos que ela controla, sua estrutura financeira, sua liquidez e solvência e sua capacidade de adaptação às mudanças no ambiente em que opera.

Demonstração de Resultado

A Demonstração de Resultado (DRE) tem por objetivo evidenciar operações realizadas pela empresa, durante o exercício social, de forma a destacar o resultado líquido do período (lucro ou prejuízo do exercício).

Demonstração dos Fluxos de Caixa

A Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) tem por objetivo evidenciar as alterações ocorridas no caixa e equivalentes de caixa, permitindo aos usuários avaliarem a capacidade da entidade gerar caixa e equivalentes de caixa, bem como suas necessidades de liquidez.

Demonstração de Mutações do Patrimônio Líquido

A Demonstração de Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL) tem por fim evidenciar as movimentações ocorridas nas contas que compõem o patrimônio Líquido, permitindo a verificação da consistência da movimentação dos recursos próprios da empresa, em determinado período.

Demonstração de Valor Adicionado

A Demonstração de Valor Adicionado (DVA) tem por objetivo evidenciar a riqueza criada pela entidade e sua distribuição, durante determinado período. A DVA está fundamentada em conceitos macroeconômicos, buscando apresentar a parcela de contribuição que a entidade possui na formação do Produto Interno Bruto (PIB).

Ativo

Ativo é um recurso controlado pela entidade como resultado de eventos passados e do qual se espera que resultem futuros benefícios econômicos para a entidade.

Passivo

Passivo é uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos já ocorridos, cuja liquidação se espera que resulte em saída de recursos capazes de gerar benefícios econômicos.

Patrimônio Líquido

Patrimônio Líquido é o valor residual dos ativos da entidade depois de deduzidos todos os seus passivos.

Circulante x Não Circulante

De acordo com a legislação, os ativos e passivos são divididos em dois grupos: circulante e não circulante. Os ativos são classificados em função do seu prazo de realização e os passivos em função do seu prazo de exigibilidade.

Surgiu alguma dúvida ou sugestão? Nos envie pelo formulário abaixo, Comente acima ou Publique em nossa Comunidade para colaborar com outras pessoas !

©2020 por Contabilidade 101. Orgulhosamente criado com Wix.com